dezembro 30, 2011

Post de Ano Novo

Pintei o cabelo, fiz a unha, fiz minha caminhada diária, refleti sobre os momentos e fatos de 2011, fiz planos para 2012.

Pronto, estou pronta para o ano novo. Pode vir!
-------------
Hoje minha irmã, num arroubo de bravura (e talvez um pouco de mão-fechadice), pediu que cortasse seu cabelo.
E eu, que pro acaso penso que um dos maiores prazeres da humanidade feminina (hein?) é mudar o visual, já aceitei com a tesoura na mão.
Assim, ela pediu de um jeito (inspirado numa foto de revista), e saiu de outro. Mas ela estava ciente deste risco, afinal, eu não tenho conhecimento da área a não ser as muitas vezes que observei algum cabeleireiro cortando o meu cabelo, ou as vezes que arrisquei em mim mesma ou em algum amigo com um forte senso de desapego. É tudo risco, mas quantas vezes vamos a um salão e colocamos as madeixas nas mãos de um profissional experiente e só sai caca? Enfim, também é loteria. Ou então ter aquele profissional em-quem-eu-super-confio-mesmo-que-fosse-meu-pescoço-ao-invés-do-cabelo para não passar pela sensação de friozinho na barriga quando começa a cortação.
Bom, mas o fato é que ela pediu, eu cortei. Ficou mais curto do que ela queria, repiquei bem bem bem para tirar o peso, que é a queixa que ela sempre tem, e voilà, cabelinho novo para o ano novo. Pena que ela foi embora antes que me lembrasse de tirar uma foto.
Sim, porque além de tudo tinha a pressão do tempo. Ela tinha hora para sair.
Mas né, ela disse que gostou. E como eu não sou de ficar encucando com o fato de se realmente gostou ou não, acreditei.

---------------------
Faz dias que não saio dos 141-142 pounds. Fazendo exercício quase todo dia. Tá, não tenho limitado tanto a alimentação, mas poxa, não baixa nada! Não posso estar adquirindo músculo disso tudo!
Então, continua a luta.

---------------------
Ah e para quem esperava mensagem fofa de Ano Novo e os desejos habituais, sinto decepcionar. Não estou de humor para os desejos habituais, e meu desejo é: seja feliz, tentando não se interpor no caminho da felicidade alheia. E só.

dezembro 26, 2011

Natal

Natal, feliz Natal! No céu de Belém,
Uma luz que surgiu fez vibrar, lá no além,
A voz de querubins em sons divinais,
Que do Céu proclamou salvação aos mortais. 


Aqui em casa, bem tranquilo, mãe, pai, irmão, irmã pequena e eu. A outra irmã passou com a família do marido, então só nós mesmo. 
Fiz um pavê Charge que ficou muito bom. Aliás, estou saboreando o último pedaço. :)
Choveu o tempo todo, mas nem achei mal. Melhor do que o calor desenfreado dos últimos dias. 


E aí tá, ne, não estou com a maior animação do mundo este ano. Prefiro me recolher, abstrair um pouco e pensar mais e mais no verdadeiro motivo para o Natal, que é o nascimento e sacrifício de Cristo pela humanidade. Que se Ele não tivesse descido do céu e vindo nascer e morrer pelos pecados do mundo, nenhum de nós estaria aqui. A humanidade não existiria e o mundo não faria sentido.


E aí eu faço um plano e peço a Deus, Senhor, se for da Tua vontade, que este ano novinho seja uma folha em branco para os Seus propósitos. Que se for da Sua vontade, o plano que me caiu em mãos possa ser realizado. 
Então... 2012 lá vamos nós!

dezembro 20, 2011

Treinando

Tem dois dias que venho treinando com a ajuda do aplicativo do Medida Certa, do Fantástico. A ideia é "reprogramar" meu corpo. Bom, vamos ver o que acontece.
Mas estou bem dedicada na caminhada e até em aparelhos. Aqui no bairro tenho dois parques que tem uma academia ao ar livre (será que já contei isso?), então estou aproveitando esse pique todo (aham) para ir treinar.
Mas está tão quente! O sol das 9 e meia da manhã queima a pele. Preciso acordar mais cedo.

Estou empolgada estudando Image Consulting. Eu estava bem desiludida com a indústria da Moda quando me inscrevi para o módulo inicial do curso lá no FIT no começo do ano, e acabei descobrindo uma área da Moda voltada para o ser humano, para a individualidade. Fala de teoria das cores, de harmonia, de proporções, cortes, estilos, de identificar o que cai melhor em cada pessoa. Gostei muito e, apesar de não ter podido me inscrever para outros módulos, ainda espero retomar o curso, seja fazendo à distância ou indo para lá.
Então agora estou estudando o material que trouxe e mais algum outro, me aprofundando. Espero no futuro poder trabalhar com isso, e estudar é um prazer. Principalmente agora que tenho tempo de sobra.

dezembro 18, 2011

Calor

Do verbo Muito Quente.
Muito.
Mesmo.

Dieta: Ruim. Volto a engordar sem motivo aparente aquilo que suei muito para perder. 
Aí perco a motivação e volto a comer o de sempre. Que já nem é muito. Às vezes.

Emprego: Eterna luta sem fim por todo o sempre. Nada de novo no front, mas esperanças se renovam a cada curriculum enviado.

No resto do tempo, ando dedicada a: estudar meus livros de Image Consulting, falar com a pessoa mais doce do planeta que me liga desde o frio novaiorquino, assistir recaps de Greys Anatomy e filmes no Netflix, caminhar e correr no parque, brincar com a Fê e com meu sobrinho quando minha irmã vem para casa, fazer planos. De vez em quando um desenho ou um projeto especial, como os cartões de Natal que fiz semana passada.
E assim caminha a humanidade. 
Com calor.

dezembro 14, 2011

Quarta feira

138,8 lbs!!!

Muito, muito feliz! Parece que está dando certo ficar dois dias na semana sem carboidratos.
Só faltam mais 15,3!

Tem chovido muito por aqui. E é suposto continuar chovendo até domingo. Aí depois sai o sol, sobe o mormaço do chão e o ar fica tão denso que se poderia cortar.
Hoje fui no centro deixar mais dois CV. Cheguei agora há pouco. Wish me luck.

dezembro 12, 2011

Segunda feira

E quebrei a barreira das 140! Hoje marquei 139,6 lbs! Obaaa!
Isso é 63,3kg e são menos 200g de ontem para hoje. Tomara que não sejam recuperados.

Balanço da semana: Comecei há 8 dias com 142 lbs, mas estava inchada e inchei mais ainda, foi para 143,6, para depois sim ir diminuindo junto com o inchaço. 2 pounds e meio são pouco mais de 1 kg, mas é como alguém por aí disse, é olhar um pacote de açúcar e pensar que é isso aí a menos no meu corpitcho. Mesmo que seja só água, que aliás, estou tomando um monte para evitar de comer doces e petiscar entre refeições. E essa parte nem está sendo tão difícil de controlar como eu pensava que seria.
Só faltam mais 16,1 lbs, ou 7,3 kg para meu objetivo! Eeeee!

Amanhã vou fazer mais um dia sem carboidratos. Wish me luck.

Hoje também fui caminhar no parque aqui perto (às 11 da manhã porque eu sou do avesso mesmo), e até dei uma corridinha. Meu fôlego aumentou desde a semana passada e me deixou correr uns 250 m. Sou um hamster?

Bom, falando em outras coisas, a questão do emprego ainda está parada. Tenho mandado para muitos lugares, mas desde a entrevista de semana passada ninguém mais retornou. Estou triste porque a gente vê ali mais uma prova de que, mesmo em crise, os Estados Unidos continuam sendo primeiro mundo. As diferenças são gritantes.

Ontem também fui passear com meu irmão na Lagoa da Conceição. Lá não é bem o que se pode chamar de praia, pelo menos no meu conceito já que prefiro o mar para tomar banho (e chamar de praia rsrsrs), mas como não estava tão quente assim para tomar banho, o lugar estava ótimo. Ficamos sentados num trapiche conversando e  molhando os pés, bem tranquilo. Tinha bastante gente, mas cada um na sua. Até tiramos foto para um turista argentino que viu que estávamos com a minha câmera grande e pensou que deviamos ter bom olho para fotografar. Quase caiu para trás quando meu irmão falou em espanhol com ele. Sem dúvida, uma das coisas que mais gosto e de termos sido criados tanto em espanhol como em português. É um privilégio.

dezembro 11, 2011

Fim de semana

Hoje foi feliz... 140 lbs exatas! Tá, eu sei, isso é 63,5 e só perdi 200g, mas se esses 200g não voltarem mais, vai ter valido a pena. 
Ontem (sábado) teve igreja e de noite fizemos amigo secreto na casa da minha amiga. Foi muito bom e cheio de risadas, apesar de eu não ser muito fã de amigo secreto. Pedimos uma pizza mas fui bem comportadinha e comi 2 fatias pequenas. Ganhei sabonetes do Boticário e chocolatinhos (que também estou comendo reguladamente). É bom ter amigas por perto.
Depois assistimos um filme que estava passando na tv mesmo porque não tinhamos nenhum outro. Foi muito bom. 
Bom, agora preciso ir dar uma olhada nos classificados de hoje. É esta semana que sai o meu emprego novo, se Deus quiser!
E estou enjoada de tv brasileira. Que cocô. 

dezembro 09, 2011

Sexta de passeio

Outra vez 140,6 lbs.
Alguém viu a reportagem do Rodrigo Bocardi ontem? Então. Decidi tentar. Tipo, hoje.
Então estou passando o dia sem carboidratos. Zero.
É duas vezes por semana, e o resto normal mas sem exagero, lógico.

Hoje fui no centro de Floripa com minha mãe, minhas irmãs e sobrinho. Não tinha ido passear lá desde que voltei (estive fugindo um pouco), então aproveitei para me atualizar.
Atualizar o quê, não sei. Porque tudo continua igual que antes. Nhé.
Tinha a feira do livro, que a cada ano está menor. Bem pouquinhos estandes, quase nada interessante. E isso que eu amo livros!
Mentira, achei um que chamou minha atenção, mas estava meio caro. Eu ainda estou sem trabalho e com grandes planos, então não estou fazendo gastos além do necessário. Além do mais, trouxe dos Estados Unidos uns vinte livros novos que ainda estão por ler. Que tal?
Mas isso não muda o fato de que antigamente (há uns quatro anos) precisava de no mínimo uma hora para percorrer a feira, e escolhia como "finalistas" no mínimo uns cinco livros para depois escolher um só, claro, porque não podia comprar os cinco.
Bom mas então. Aí depois começou a chover e chover, e não parou. Até agora. E passear pelo centro com chuva é horrível! As pessoas teimam em andar de guardachuva embaixo das marquises. Isso causa choques de guardachuvas, porque além disso muita gente vai andando sem sequer olhar.
Ou vai ver que sou eu que estou intolerante hoje. Vai saber.
Aí depois voltamos para casa (sempre de ônibus). Tem uma coisa interessante: o terminal de ônibus agora tem free wi fi. Acho muito digno.
E bom, já está começando mais um sábado, e isso significa que é hora de deixar as preocupações de lado. 24 horas de preocupação-free. Isso eu gosto.

dezembro 08, 2011

Mais um dia

Hoje pesei 140,6 lbs. Isso é 63,77kg e não reduziu muito desde ontem, mas está bom. É que também, eu quero reduzir dia após dia, aí é bem de pouquinho mesmo.
Já fui caminhar também e até dei uma corridinha no parque, aproveitando que a Fer está de férias e ela e minha mãe decidiram ir até o parque também. Mas estava tão quente... um sol de rachar.
Enfim, continuo comportadinha, comendo bem e em proporções pequenas, fazendo exercício, e vamos ver o que vai acontecendo.
Eu sei que está chato e vai ficar pior ainda essa história de eu vir publicar peso e eventuais exercícios tooodo santo dia, mas me faz bem para manter a dieta. Se eu tenho o compromisso de vir aqui contar, não quero passar vergonha, certo? Help me people! Aguentem minha esquisitice que eu prometo ser legal. :D

dezembro 07, 2011

Hoje de manhã...

... 141 pounds!
Hohoho
Isso é uns 63,95 kg!
Está dando certo!

Ontem vi a cachorra com uma cara tristonha de tédio. Coloquei um tênis, peguei a guia e a convidei para um passeio. Ela amou, é claro! Quase morreu enforcada de tanta força que fazia, agoniada, por ir cheirando tudo. Mas no fim de algumas quadras acostumou e não precisei fazer tanta força. Atravessamos os dois bairros até a Beiramar de São José. Nem sei a que distância fica mas acho que devemos ter andado uns 5 km até chegar em casa outra vez. Foi muito bom, apesar de que minhas mãos estão detonadas por causa da corda. A bicha tem força!

Aí hoje era para eu ir começar o treinamento eliminatório na empresa que estive ontem fazendo entrevista. E eu até ia, mas ontem depois que voltei do passeio comecei a perder a vontade. Desencorajei do tipo de serviço que era, mas mesmo assim decidi deixar nas mãos de Deus e ver o que Ele me encaminharia a fazer. Acordei hoje cedo com tempo para ir, mas realmente senti que não era aquilo. Voltei a dormir e esqueci do assunto. Caso encerrado.

dezembro 06, 2011

Pois é

Não deu para escrever ontem, já que tivemos um dia bem diferente.
De manhã saí para caminhar (depois de ter acordado tarde, lógico), de tarde minha irmã chegou com o Pedrinho e logo depois meu pai também. E eu, morreeeendo de cólica, com uma dor de cabeça horrível e só tentando respirar fundo, tomar água, ficar calma e aproveitar um pouco. No fim, me rendi e tomei um analgésico. Não gosto, mas não estava dando mesmo para viver. Aí passou logo e pude fazer o penteado da Fernanda. Era a festinha de fim de ano da escola dela e ela queria que fizesse as duas tranças embutidas do jeito que fiz uns dias antes.
Aí depois de noitezinha meu irmão chegou e fomos todos na festinha. Que orgulhinho da nossa princesa da casa! Ela foi a Maria no presépio. Toda mocinha. Fofa.
Aí saindo da festa, umas 9 e meia da noite, fui ver e tinha uma mensagem no meu celular dizendo que meu currículo tinha sido pré-aprovado e que era para eu ir na entrevista HOJE DE MANHÃ.
Legal ne?
Aí então hoje fui na tal entrevista. É tudo parte de um processo, que continua amanhã. Vamos ver no que vai dar. Como sempre, DEUS sabe. Só Deus sabe.

Vamos à parte da dieta então.
Então, vai indo bem.
Claro, meu pai chegou do Uruguai ontem com um frasco de doce de leite uruguaio, e chocolates do free shop, e por aí vai... mas tenho me controlado nas porções de tudo. Só um pedacinho depois de comer e logo escovo os dentes para não comer mais. Água cada vez que dou uma "voltinha" na cozinha para não pegar um doce.
Mas...
Lembram que há dois dias tinha me pesado e estava em 142 libras? Lembram, lembram? Pois é, ontem amanheci com 143,6. Que lindo incentivo. Not.
Certo, é uma época ruim do mês para começar uma dieta, estou inchada, bla bla bla. Whatever.
Aí hoje estava com 142,6 libras.
Que são 64,7 kg.
Dias melhores virarão.
Sim, eu me peso todo dia. Preciso desse incentivo dia após dia para me lembrar do que estou fazendo.

dezembro 04, 2011

Retomando a vida

Oi povo.
Cheguei.
Tá, cheguei tem uns vinte dias. Disfarça.

Estava aqui curtindo o povo de casa, minhas irmãs (e o irmão, que já tinha curtido esses últimos dias lá), mãe, pai, sobrinho... principalmente as crianças, é tão bom vê-los, pegá-los, abraçá-los, não querer soltar mais!
Minha irmãzinha Fer é uma louca de 7 anos, aliás, cheguei certinho para o aniversário dela. Uma louca. Corre, pula, se joga no chão, se pendura do meu braço, grita, canta, fala o tempo todo, sobe em cima de mim quando estou sentada e finge que vai dar um beijinho mas dá uma lambida no meu rosto. Por aí vai.
Uma delícia.
Isso tudo é saudade. :D
E meu sobrinho, que coisinha linda. Ele é um garoto tão esperto, tão móvel, tão lindão, que ninguém que o vê diz que nasceu bem antes do tempo e que passou um mês inteiro na incubadora. Que comemorávamos que ele tinha ganho 10 gramas.
Ele está com 1 ano e 4 meses, já anda, desce degrau e aponta para tudo o que quer, mesmo sem falar. E quando o levam na praia, vai direto no mar e se joga de cabeça, se deixarem. Ainda olha meio desconfiado para a tia aqui, e se percebe que foi deixado sozinho comigo porque mamãe e vovó estão no quarto ao lado ou no banheiro, se esgoela de chorar. Não adianta a tia pegar no colo, brincar de seja-lá-o-que-for. Hahahaha. Tadinho.

Mas também dá uma saudade de tudo por lá! Dos amigos, da igreja (tenho 'minha' igreja aqui, mas a de lá é especial. Quero dizer, as pessoas, o calor humano. É diferente.), do menino que eu cuidava... justamente hoje tive a alegria de poder falar com ele no Skype, e está tão grande e esperto! Bateu a saudade. E além do mais o namorado, que ficou por lá. Não estamos mais namorando, mas temos conversado bastante. Triste é ter que terminar um relacionamento por causa da distância, mas foi melhor fazer assim e não esperar para ver o relacionamento se desgastar até morrer.
Bom, mas chega de coisas tristes.

Agora tenho outras metas. Duas, principalmente.
1- Arrumar emprego. Em caráter urgente.
Pode não ser o emprego dos sonhos, mas pelo menos por alguns meses... até surgir algo melhor, até estabilizar a vida, ou até eu decidir juntar minhas tralhas de vez e voltar para a terra do Tio Sam.
Tenho enviado CV a diversos lugares começando semana passada, ainda não me chamaram para nenhum mas tudo bem. Aqui estamos. Hoje que foi dia de classificados mandei mais uns 6 ou 7, vamos ver se dá em alguma coisa. Como sempre, eu tenho colocado minha vida e minhas decisões nas mãos de Deus, e sei que Ele vai me mandar não UM emprego, mas O emprego. Exatamente aquilo que estou precisando, nada menos, nada mais. Talvez seja o emprego que mude meu rumo profissional para sempre, talvez seja só um temporário para eu me convencer de que não quero continuar neste país. Não sei. Mas o CERTO vai surgir.

2- Emagrecer. 
Agora é sério.
Trouxe minha balança de lá, e não a passei de libras para quilos. Continuo em libras porque de alguma maneira não quero me desvincular de certas coisas de lá. E vou continuar medindo em libras e transformando em quilos.
Então, como é um objetivo que pretendo levar a sério agora, por uns tempos o blog vai me servir para policiar minha dieta.
Vou anotar o que como, controlar doces e farinhas, incluir mais frutas.
Só lembrando que já sou vegetariana há 3 anos, então, além das medidas que já falei ali acima, não tem muuuito o que mudar.
O problema é que, aqui na casa da minha mãe, tipicamente brasileira, sempre tem pãozinho, pão de queijo, bolo, bolacha... e eu, que já não sou exatamente um poço de tranquilidade, por vezes ando mais ansiosa do que o normal. E ansiedade faz o que, alguém me diz? Faz a gente comer.
Então, o objetivo maior vai ser controlar a ansiedade. E controlar o impulso de comer quando estou ansiosa.
Então começamos hoje. Domingo 4 de dezembro de 2011.
Peso inicial: 142 lbs. = 64,4 kg.
Meta: chegar (e manter!) aos 56 kg. Ou 123,5 lbs.
Ou seja, estou a 18,5 lbs, ou 8,4 kg, da minha meta.
Medida no. 1: escovar os dentes logo depois de comer para evitar o impulso de comer alguma coisinha a mais.
Medida no. 2: enganar a ansiedade. Ao invés de alimentar o monstro com um doce, tomar um copo de água.
Algo que pode me sabotar mas que não pretendo abrir mão: me pesar todos os dias. Perdão, ansiedade ganha. E vai ajudar a medir o desinchaço.

Andei pensando em voltar à academia, mas só para fazer esteira. Por que? Bom, porque não tenho: 1. Paciência para rotina de exercícios (sentiu o drama da palavra 'rotina'? não consigo nem pensar nessa palavra que me dá urticária), 2. Estômago para usar aparelhos suados por outras pessoas. Perdão, mas sou nojenta. E as pessoas tem o horrível costume de não levar toalhinha para secar o próprio suor. 3. Tenhorrô de músculos definidos. Magra sim, definida não! Musculação é uma coisa que abomino.
Então, para eu voltar para a academia, tem que ter duas coisas: esteiras suficientes e wi fi. Porque não gosto de ficar esperando esteira ficar livre, e pretendo levar o iPod e ver um filme inteiro por dia no Netflix enquanto caminho.
Essas são minhas condições. É muito pedir?
Bom. Já foi uma novela o post de hoje, mas precisava dar uma atualizada. Volto amanhã para contar do primeiro dia da minha dieta.

novembro 14, 2011

Farewell

É, eu sei que sumi de novo. Hahahahhaa.
Que posso fazer?

Esta última semana tem sido muito diferente do que estava acostumada. Basicamente, tentar acordar cedo (e nunca conseguir), acordar meu irmão, arrumar-se e ir para a cidade. Ou para algum outro lugar aqui por perto. E caminhar, caminhar e caminhar. E ver coisas novas.
Algumas são novas para mim também, como o ferry boat que passa perto da Estátua da Liberdade (da outra vez fui no que pára na ilha em que a estátua está), e o Empire State Building, que nunca tinha subido. Outras, como o Brooklyn Bridge, a patinação no gelo, a Times Square, o SoHo, não estou visitando pela primeira vez, mas mesmo assim, agora que estou com meu irmão é diferente.
E as compras! Minhas e dele. Senhor! Ampara-nos porque com dinheiro na mão somos um perigo.
Daí então a gente volta para casa super tarde, com os pés moídos de cansaço e jurando que vamos acordar mais cedo no dia seguinte para aproveitar ainda mais. É, sei.

E então amanhã é virtualmente o último dia. Porque terça feira só vai dar tempo de se arrumar e ir para o aeroporto, já que tudo consome muito tempo. As despedidas tem sido muitas, umas mais alegres, outras mais emocionantes, e outras dolorosas. Estou cansada de me despedir na verdade, tenho chorado tanto! Porque não consigo né, despedida para mim é choro na certa. E também não me reprimo, porque é tão mais saudável! Só que estou cansada já.

Então, não sei se este será o último post desde a America ou se ainda volto para outro, mas em todo caso, volto a escrever do Brasil. Em breve. Aguardem.

novembro 06, 2011

Acabou

Desde ontem às cinco da tarde eu sou, oficialmente, desempregada.
Meus dois anos de au pair se acabaram.

E hoje meu irmão chegou do Brasil, desembarcou aqui em NY e aqui o encontrei, tentando descobrir como me ligar desde o aeroporto. Foi um lindo reencontro.
Passeamos e já fizemos algumas comprinhas num outlet que estava cheio de brasileiros.
Porque brasileiro vem para aqui para fazer compras, e se enlouquece com os preços. O contraste é forte.

Amanhã vamos dar uma olhada na Maratona de NY.
E eu estou muito feliz que ele está aqui e ansiosa para lhe mostrar tudo de bom que tem na cidade, mas ao mesmo tempo a concretização do 'voltar para o Brasil' está cada vez mais perto. E isso aperta meu pobre coraçãozinho.
Mas a vida tem que seguir. Então, lets go have fun!

outubro 27, 2011

Altos, baixos, e meus instintos mais obscuros.

Minha semana não está lá essas coisas.
Certo, mudei para o primeiro andar, o quarto é aconchegante e, por incrível que pareça, tenho mais privacidade aqui do que lá. É que lá, mesmo ficando separada da casa, era do lado da cozinha.
Aqui é primeiro andar, vejo o mundo de cima, e o pessoal só sobe para dormir mesmo. Além do mais, o  banheiro com chuveiro é do meu lado (o de baixo não tinha chuveiro e por quase dois anos atravessei a casa toda para tomar banho). E acordo para trabalhar junto com os primeiros raios do amanhecer. 
É, sem dúvida a troca foi boa. 

Mas então, treinar a au pair nova não está sendo fácil. Me custa deixar as tarefas nas mãos dela, me custa mais ainda ver ela fazer qualquer coisa de diferente do que eu faria, e não estou com paciência para ver que o menino, que sabe como são as coisas comigo e que eu falo com amor mas firme, está testando a autoridade da menina nova. Ela por seu lado tem uma vozinha fina e infinitos argumentos e explicações para uma criança de 2 anos, e isso me dá nos nervos porque percebo que ele simplesmente faz de gato e sapato dela, facilmente. 
E eu não quero que ela me estrague a educação esmerada que tenho dado para o moleque (I'm sorry, deixa eu sentir que sou importante um pouquinho? Thanks). Cuidado! Não quero dizer que a educação que eu dou é uma educação de medo, seria mais ou menos assim: "agora você está com a fralda molhada e precisa trocar. Vem comigo que vamos trocar essa fralda." pega na mão ou no colo antes que ele sequer pense que tem a opção de não querer, e sobe com o menino, e não do tipo "La la la, é hora de trocar a fralda". Moleque diz que não e sai correndo. Menina vai atrás dele pela casa inteira chamando "fulaninho, vem aqui fulaninho" com o mesmo tom de quando está brincando com ele, não agacha na altura dele, mas olha de cima, e fica naquela "vamos subir agora, está bem? Por que você não quer? O que você quer fazer? La la la então vamos cantar para o menino ficar feliz e querer subir e trocar a fralda la la la la la [bate palma pro menino que está jogado no chão fazendo corpo mole e olhando para a cara dela e percebendo que pode ganhar mais uns quinze minutos nessa brincadeira].
Não tenho paciência nem tolerância. Perdão por ser um monstro. Mas eu interfiro quando percebo que a coisa não vai dar certo, explico como ele está acostumado e que ele está testando o limite dela, e tudo mais. 

E a menina pergunta tuuuudo, pega tuuuudo para ver o que é ou como é, é xereta mesmo, e isso me irrita profundamente, me parece atrevimento. É cheia de: e isso o que é? (uma encomenda que eles receberam há dois dias e deixaram sem abrir), e o que é esse barulho? (ou os gatos andando pela casa, ou o carteiro jogando as cartas, ou a máquina de lavar funcionando no porão, etc e tal), e o que isso? e o que aquilo? Bldsgfnsdfaknsjncjxbviuzbr! Já cansei e muitas vezes nem olho e falo só "não sei". Sorry outra vez por ser um monstro. Fazer o quê.

E hoje ela comeu MEU ÚLTIMO CHEESE BREADSTICK que estava na geladeira numa caixinha que eu trouxe ontem da pizzaria, esperando eu sentir a fome do almoço. Pelo menos não comeu a pizza, mas o último cheese stick, pô! Não gosto de pessoas que mexem nas coisas dos outros, e gosto menos ainda de quem pega a comida dos outros! Viro bicho!

E agora vou ter que dividir o quarto com ela em NY. Vamos passar, muito oportunamente, uma semana morando na casa de uns amigos dos meus hosts na cidade, e é claro que só tem quartos suficientes para que tenhamos que dividir um. E andar com a moça a tiracolo a semana inteira. Argh!

A parte boa é que, terminando essa próxima semana fatídica, daqui a 9 dias, chega meu irmão! E isso me faz muito feliz! Não vejo a hora de mostrar NY a ele, de passear e tirar fotos sem noção, e fazer ele provar comidas diferentonas e caminhar até não poder mais, e fazer as compras que ele está vindo fazer e mais, muito mais coisas... e não vou mais estar trabalhando! Minha última semana de trabalho vai ser justamente essa semana do terror na cidade.

Como dá para perceber e como já disse no começo, a semana não foi das mais felizes mas vem mais coisa pela frente. Boa e ruim. Ou melhor, ruim primeiro e boa depois. E depois, Brasil me aguarde! 

E a vovó do menino, que é uma fofa, me mandou hoje de presente um poster fotográfico com diversos momentos que ela registrou nos dias que ela veio e fomos os três no parquinho. Gostei muito!

outubro 20, 2011

Chove

E chove, hein?
Cruzes.
O dia inteiro chovendo.
E eu que pretendia levar meu molequinho no Red Mango hoje, como despedida de nossos dias de cumplicidade a sós. Aham, senta lá. Não teve jeito de sair na esquina, quanto mais no town.
(Lembrar que eu não dirijo aqui. E sou recalcada com isso.)
Mas né, fazer o quê. Convoquei o guri para ir comigo na cozinha fazer bolo de maçã. Porque deve ter, fácil, umas 40 maçãs na geladeira.
E ficou bom. É claro que o moleque adorou. Sim, deixei ele provar um pedacinho. Seria crueldade não deixar.

Amanhã chega a au pair nova.
E eu estou mais sossegada do que achei que estaria. Mais do que eles acharam que estaria, inclusive. Principalmente depois que, domingo passado e sem motivo aparente, chorei na frente deles em pleno restaurante (que estava quase vazio). Fazer o quê, se sou uma criatura emotiva.
Mas hoje estou bem, e eles vieram me perguntar se estava, e se tem alguma coisa que eles podem fazer para tornar mais suave esta transição. Fofos.

Mas então, esta é minha última noite no que por quase dois anos tenho considerado MEU QUARTO. Grande, amplo, com dois janelões para o jardim de atrás e um sofá delícia, e uma cama queen size como nunca tive, e que não tem armário mas que aprendi a viver sem (com pilhas de roupas no chão, mas vai lá, a cômoda é bem ampla), e que a porta é dobradiça e nem encaixa direito, de modo que tem uma fresta no meio, mas que como fica meio "escondida" no final da casa, onde eles nem circulam, não tem importância. O maior quarto da casa e o mais bonito na minha opinião (se bem que o quarto de hóspedes para onde vou me "mudar" amanhã tem armário, mas é bem menor)... ai ai ai, mais um elo que vai se quebrando nesta longa despedida, este de mudar de quarto.
E pior, ver outra menina ocupá-lo. Vai ser seu quarto agora.
Mas são etapas né, o que se pode fazer? É a vida. E eu tenho certeza de que o que me espera pela frente é melhor.

outubro 19, 2011

Procuro unicórnio e dois arco-íris

Ou melhor, procuro um celular moderninho que funcione como pre pago nos EUA por um mês e que depois funcione no Brasil, com chip.
Mas o atendente online me diz que não existe tal coisa.
Hunf.

Que perda de tempo!

Editado: Geeeente do céu! Eu aqui dando uma espiada no stats do meu blog e fiquei de cara. O que tem de gente atrás de abóbora de Halloween e cai aqui por causa de um post que fiz há exatamente um ano. Bom, espero que tenha sido de serventia para alguém, se assim foi, alguém me deixa um comentário para eu saber como foi? Gostaria.
(Claro, teve outros termos de busca mais bizarrinhos, como "instrumentos de tortura" e "tipos de abobrinha". Nada comparado com outros blogs que já vi por aí, mas digamos que temos nossa parcela de médico e de louco. De todas maneiras, espero que tenha sido de serventia para alguém. E por favor, não tentem torturar ninguém em casa).

outubro 18, 2011

Aparecendo

Fiquei meio por fora esses tempos, mas vamos lá.
Não sei quantos viram, perceberam, ou tiveram problema com o tal do malware. Eu vi a confusão e fui atacada de imensa preguiça, então deixei quieto que se arrumasse sozinho. Tenho muita, muita, muitíssima preguiça de mexer em configuração, essas coisas todas. Nem layout mesmo, fico anos sem mudar por pura preguiça. Então, se arrumou muito bem, e se não o blog fica às moscas até que se arrume sozinho.

Esta semana esvaziei meu quarto. Quer dizer, continuo dormindo nele, mas minhas coisas estão quase todas no quarto de cima, que passarei a ocupar a partir de quinta feira, quando a au pair nova chega. Foi um exercício de aceitação, mas essa parte já passou.

Tem muitas coisas interessantes para acontecer, mas também tem muitas coisas chatas para resolver nestas últimas semanas. E tem uma mistura de sentimentos fazendo coquetel na minha cabeça e no meu coração. Às vezes, queria esquecer todos eles e dormir. Só.

Ah vou dormir né.

outubro 04, 2011

Kentucky

Oi bunitezas.

Estou passando uns dias ótimos com meus amigos por aqui.
Muitos papos, risadas de doer a barriga, muuuita comida, aliás, estamos cozinhando muito.
Aqui é tudo cheio de verde, fazendas com enormes currais bem verdinhos onde se criam cavalos, tudo cercadinho por singelas cercas brancas e murinhos de pedra. Bem pitoresco.

Graças a Deus, tem algumas coisas que nunca mudam, mesmo passando quase dez anos. Por momentos, parece que temos 17 anos outra vez. Hohoho.
Que bom que não. :)

setembro 29, 2011

Amanhã!

Vou pro Kentucky!
Ver meus amigos perdidos!

Pergunta se minha mala está feita? Not.
Pergunta se pelo menos separei a roupa? Not.
Pergunta se estou sentada blogando ao invés de fazer essas coisas tão necessárias no dia prévio a uma viagem? Siiiiim!

Então povo, só passei para dizer mesmo.

E para deixar uma foto com meu cabelo novo, que estava devendo. Favor não reparar em:
1- Está um dia horrorosamente úmido hoje e não lavei o cabelo. Ou seja, de qualquer jeito.
2- A pessoa está com cara de quem foi atropelada por uma manada de elefantes selvagens.
3- A foto é de webcam, e portanto não favorece nem a mais fotogênica das modelos.
4- Estou sem maquiagem e as espinhas tem me atacado estes últimos meses como nunca me atacaram antes.
Sendo assim e prometendo ignorar estes pormenores, eis aqui minha foto mais recente.
Favor NÃO clicar para ver maior. :)

setembro 26, 2011

4 dias...

E vou pro Kentucky!!!
Hohohoho
Encontrar amigos de loooonga data.
Feliz feliz feliz!
(Claro que, num oferecimento Pateta Productions, escolhi um vôo que vai me levar para fazer escala longe pra caramba. Vou percorrer um triângulo para fazer um trecho que seria curto. Mas enfim, ossos do ofício. Aparentemente, o Kentucky é um desses lugares que ninguém vai a não ser por uma questão de absoluta necessidade. Lá onde Judas perdeu as botas e as meias também).

------------------
Comprei ontem uma barra de chocolate Lindt 90% cacau. NOVENTA PORCENTO.
Eu gosto de chocolate amargo, mas este é intragável de tão amargo.
Então, coloquei 1 quadradinho numa xícara, mais um pouquinho de leite. 20 segundos no microondas e um pouquinho de açucar quando saiu.
Ganache de luxo.

------------------
O verão voltou para o final de semana e fez um calor e umidade terríveis. Hoje de manhã ainda estava aquele ar pesado de tanta água, mas para a tarde deu uma secada. Bom!
Tomara que melhore ainda mais durante a semana. Outono djá!

setembro 19, 2011

Mais coisas legais

1- Finalmente conversei com meus hosts a respeito da viagem daqui a duas semanas, e outras coisinhas que precisava falar. Eles também falaram algumas coisinhas que precisavam me dizer. Tudo em paz, e tranquilo, e tudo bem, muito bem bem bem.

2- Daqui a duas semanas, estarei passeando com meus amigos no Kentucky. Can't wait!

3- Mais duas semanas depois disso, e a au pair nova chega. Já.

4- Mais duas semanas de convivência com a au pair nova e treinamento da mesma, e chega meu irmão para conhecer novaiórque. Uhuuu!

5- Dez dias com meu irmão nestas terras daqui, sem trabalhar (sem receber também, hohoho). Despedida e volta para casa.

Legal ne?

7 semanas, S-E-T-E  S-E-M-A-N-A-S, e vou estar de volta no Brasil, de volta para casa. É ocasião feliz, mas também, medinho do que vem pela frente. Mas como sempre, é preciso confiar em Deus.

Mas continuemos com as novidades legais:
6- Tomei vergonha na cara coragem e fui cortar o meu cabelo num salão de verdade. Brasileiro. Amei! Em menos de 15 minutos um cabeleireiro tosou minha juba danificada e me deixou com um super prático e moderno chanel desfiado, a minha cara. E por um preço que au pair pode pagar. É, porque eu corto o meu próprio cabelo vez por outra, mas também, já estava um para cada lado. Precisa de um profissa de vez em quando né?

7- Abri uma gaveta da minha cômoda, fechei de novo e vi que não estava fechando direito. Fui ver o que estava acontecendo, e era um objeto caído atrás da gaveta que não estava deixando fechar. Tirei o objeto. Olhar esbugalhado. Era um envelope de plástico onde eu tinha começado a guardar um dinheirinho por semana quando voltei de Miami. Tinha $120. Tinha completamente me esquecido desse dinheiro, achei que já o tivesse depositado antes. Hohohoho.

8- Ah, e desde quinta estamos em clima de outono. A onda de frio chegou, o povo desencavou os casacos, e muita gente já está colocando seus enfeites de outono/harvest/halloween. Éééé, o tempo voa.

E é isso.

setembro 15, 2011

Querem saber uma coisa legal?

Daqui a 2 semanas vou ver duas grandes amigas que não vejo há quase 10 anos.
Elas vão vir, cada uma de um lugar diferente (uma direto do Uruguay, a outra está dando uma volta pela Europa) e vamos nos encontrar aqui em New York.
E daqui vamos ir para o Kentucky visitar meu primo que também não vejo há esse tempo todo (e que ainda não me fiz um tempinho para ir visitar). Vamos passar uns dias por lá fofocando e passeando.
Vai ser muito, muito legal!

Só que...
Faltam só 2 semanas e ainda não pedi, oficialmente, os dias exatos para eu sair nessas mini férias.
Que legal né?
Fico esperando o momento certo para falar. Covarde.

E até semana que vem (sim, faltando 10 dias para a viagem) não vou poder comprar o vôo, porque estou curtíssima de dinheiro.
Ninguém mandou comprar a lente zoom semana passada. Mas estava tudo friamente calculado. I mean, continua estando. Só que o prazo é apertado.
Mas ah, eu tenho uma lente zoom novinha e não me arrependo disso! Hohoho.

setembro 13, 2011

Para atravessar o mar, coloque o pé na água...


Pra chegar ao outro lado você precisa acreditar

Deus quer abrir o mar pra você
Mas antes,você precisa crer.

setembro 12, 2011

O tempo passa...

E chega o dia temido.

Meus hosts fecharam o match com a nova au pair.

E eu, apesar de saber que era iminente, que estava para acontecer e que seria de uma hora para outra, estou me sentindo esquisita.
Meio chocada até.
Não sei se fizeram uma escolha certa. Aliás, sei que fizeram a escolha por falta de opção. Mas fizeram. E agora eu me sinto mal.
Não por causa da menina, que vai chegar, vai ter sua adaptação, e vai dar certo (ou não). Não por eles. Seria pretensão demais pensar que a vida deles alteraria alguma coisa. Au pairs vem e vão, e ninguém é insusbstituível.
Me sinto mal por mim.
Porque sei que o moleque não vai lembrar de mim, é muito pequeno. Mas eu vou lembrar dele para sempre. Porque sei que a nova au pair vai ganhar a afeição deles, e depois outra e outra. Me sinto mal e já sabia que seria assim... só que chegou tão rápido!
E por outro lado, o tempo corre mas não sai do lugar... é a reta final, mas por vezes queria que acabasse logo de uma vez. É meio torturante.

Como sempre, estou nas mãos de Deus. E olhando para a frente, porque para atrás não dá.

setembro 09, 2011

Atenção! Importante.

Gentes lindas do Rio e de todos os outros lugares do mundo.
Acabo de conhecer o Pedrinho, um menininho de pouco mais de 1 ano. Olha o blog dele aqui




Ele está passando por um problema. Um problema grave, imenso para seu pequeno corpinho. Imenso para qualquer pessoa adulta, mas muito especialmente para uma criança tão pequena. Mas ele é um lutador. Dá para ver pelas fotos, como ele é lindo, alegre, animado, sorridente. Um amor de menino!


Ele está com LEUCEMIA.


Retirei este trecho a seguir do blog que a mamãe dele fez. Pessoal, vamos ajudar? Quem for do Rio e puder ir lá, se disponibilizar, ótimo. Quem não estiver no Rio mas puder ser um doador também, maravilha. Além dele, existem muitas pessoas necessitando um transplante de medula. A chance de se conseguir um doador compatível é muito pequena, mas existe. Quanto mais pessoas estiverem disponíveis, maior a chance, certo? E o teste é muito simples, só uma amostra de sangue.
Quem ainda não tiver condições de ser um doador, bom, a família também está passando por um momento financeiramente pesado com a doença do Pedrinho, então quem puder ajudar com dinheiro ou comprando a camiseta que eles fizeram, ótimo. Veja AQUI e AQUI.
E por fim, pelo menos ajudemos a divulgar, imprima e leve para sua empresa, fale com as pessoas, cole no facebook, no twitter... Este lindo menino conta com todos nós!


"Amigos.
Estamos fazendo campanha para doação de medula óssea. 
Pedro tem 1 ano e 3 meses e precisa de um doador. Mas não é só ele que aguarda essa bênção. Milhares de crianças e adultos esperam um atitude sua para conseguir a cura de doenças hematologicas.
Ajude a quem precisa. Seja um dador de medula.
Como fazer? Se cadastre no hemocentro de sua cidade, não custa nada. Será colhido apenas 5 ml de sangue para realização do cadastro, você então será incluido no REDOME , e assim que alguém geneticamente compatível com você precisar, eles entrarão em contato para realizar a coleta da medula e assim fazer o transplante.
Viu como é fácil e rápido.

Neste sábado, dia 10/09/2011, os amigos do Pedro irão ao INCA se cadastrar no banco de dados, quem sabe não encontramos o doador.
Então se você é amigo do Pedro vá até lá.
O INCA fica Praça Cruz Vermelha, 23, 7º andar - Centro
20230-130 - Rio de Janeiro - RJ
Não se esqueça de lavar um documento com foto !
A gente se encontra lá ! Um abraço a todos e o Pedro conta com você !"

setembro 08, 2011

Bunitinhos e bunitinhas do meu coração

Alguém aí misplica como é que meu post de "blogagem coletiva: ser ou não ser au pair" de sei lá há quantos meses atrás, vem referido pelo facebook?
Alguém aí que está lendo o blog chegou até aqui por esse post referido através do Face?
Tive muita gente, muita gente mesmo, entrando no meu blog hoje vindo desse link. E não faço a mínima idéia de como nem onde foi parar lá! Hahauhauahuaha.

Me ajudem que estou sofrendo com essa dúvida (que drama).

Enfim, só queria saber mesmo. Porque tô virando famosa né, meu blog quebrou a barreira de 70 acessos hoje, tô um luxo!

setembro 07, 2011

Livros

Sempre fui de ler muito. Desde criancinha. Minha mae que o diga.

(Ei, por que nao estao saindo os acentos hoje, outra vez? Ja aconteceu algumas vezes, em certos horarios, simplesmente meus acentos de-sa-pa-re-cem. E depois voltam, como se nada. Medo.)

Mas de uns tempos para ca, comecei a ficar mais na internet e ler menos. Tricotar mais e ler menos. Ver mais filmes e ler menos. Ou fazer qualquer outra coisa do meu dia, mas ler menos. Entenderam, ne?

Mas entao, estou retomando o habito da leitura.
Ate porque, um dos meus objetivos de vida eh ler no minimo 1000 livros ao longo da vida. Comecei a conta-los em 2009, e assim, digamos que va lendo ate ficar meio cegueta, vamos por assim, chegar a 1000 livros quando fizer 70 anos.
Isso da uns 20 livros por ano.
Vejamos o progresso da coisa:
Em 2009, li... 9 livros (nesse ritmo nao chego la hein).
Em 2010 foram 10 (melhorou ligeiramente).
Em 2011, no que vai do ano, foram 6 livros. Ehem. Bom. Ehhhhm... Sera que leio mais uns 5 pelo menos, para ter nem que seja um 10% de melhora? Rsrs.

(Sim, eu tenho um caderno numerado de 1 a 1000, e cada vez que termino um livro, escrevo junto ao numero correspondente o titulo e o autor. Sim, ja contei aqui certa vez que sou irritantemente metodica).

***************
Mas entao. So que agora leio em ingles tambem. Dependendo do livro, leio praticamente na mesma velocidade que em espanhol e portugues.
Domingo, que estive a tarde toda retida no meio do mato no bucolico jardim que ja contei no post anterior, terminei o Dewey.


Se eu gostei do livro? Nhem. Ah, gatos ne. Bonitinho, etc e tal, mas nao consigo amar gatos. Muito menos considera-los como reis de qualquer coisa. Desculpem-me, catlovers, mas nao eh comigo. Rsrs.

Dai entao segunda comecei o livro que minha host me emprestou, que eh tambem o filme que esta bombando no momento: The Help.
Gente, nao consigo largar o bendito livro! Hahhaha. Demais! Em menos de 3 dias li 115 paginas. Quero ver o filme quando terminar o livro. Eh engraçado, cheio de descriçoes, e narrado por 3 pessoas diferentes, coisa que eu nunca tinha visto. E eh sobre os anos 60, ou seja, combinou tudo que mais gosto.

Alem do mais, como ja comentei alguns posts para atras, comprei em Boston uma versao super linda de Little Women. Mulherzinhas em portugues. A versao eh linda porque eh a original, mas extensa e cheia de detalhes e descriçoes do que as versoes que ja tinha lido, que sao mais juvenis. Nao me aguentei e comecei a ler, ainda em Boston. Agora estou mais concentrada em The Help, mas gosto de ler 2 ou 3 livros ao mesmo tempo, cada um para um certo estado de espirito, dependendo como estiver no dia.
(Vai ver que eh por isso que so consegui ler 6 este ano. Hihihi).

E entao, eh assim que estou. Lendo.

setembro 04, 2011

De volta a Westchester County

Cheguei em casa.
Tô um caco só.

Saímos de Boston cedinho, viajamos a manhã inteira, e poderiamos estar aqui pela 1 da tarde, mas meus hosts tinham combinado de fazer um pequeno desvio para visitar uns amigos que estavam numa cabana na floresta no meio do nada num pacato recanto entre árvores.
Visitinha esta que durou mais de 4 horas, enquanto o menininho almoçava, tirava seu nap e brincava mais um pouco. Eu terminei o livro que estava lendo, continuei lendo um outro que estava no iPod até que a bateria do bendito acabou e depois fiquei sentadinha no canto escutando uma conversa de milhares de palavras por minuto, como os novaiorquinos falam, entendendo mais ou menos metade do que se falou. Tá, talvez um pouco mais. Mas não com velocidade suficiente para participar ativamente do papo.

Ou seja, tédio absurdal. Já não sabia em qual mão apoiava o rosto.

Aí depois viemos embora e chegamos agora ao anoitecer. E estou um caco como se tivesse feito muito hoje, mas na verdade é puro tédio. Cansaço de estar sentada o dia todo, seja dentro ou fora do carro.
Nhé.

Mas amanhã é feriado e não sei ainda se eles vão me dispensar, bem que podiam. Iria dormir a manhã inteira. Hohoho.

setembro 03, 2011

Mais Boston.

Carácale!
Eu ando tendo visitas pracaramba!

O que a instalação de um contador de visitas pode dizer, hein? Muito bom.

Agora, povo que me visita, eu não mordo e podem deixar comentários. Rsrs.
---------------

Segundo dia em Boston: acordei à hora que bem quis, me arrumei com a calma de quem está de férias mesmo, e finalmente saí para caminhar. Não andei muito, mas conheci e revi lugares muito interessantes. Boston é uma cidade charmosa, toda trabalhada no tijolinho (a parte antiga, porque os prédios novos são cheios de espelho), com história em cada esquina. Devo ter contado mais sobre isso quando estive aqui ano passado, vocês perdoam a preguiça imensa de procurar o link? Foi outubro de 2010, para quem quiser dar uma olhada. Hohoho malandra? Naaada!
Mas então, como ia dizendo, passeei pelo centro de Boston. Estive no cemitério antigo, que fica bem no meio da cidade e fica cravejado de turistas a qualquer hora do dia. Gosto de ver as pedras sepulcrais de 1600 e 1700 e bolinha. Gosto de ler os nomes, as lápides, as histórias. Me emociono quando leio as datas e vejo quem morreu muito cedo, as muitas crianças que estão enterradas, e também quem teve uma vida longa, como uma mulher que vi a pedra dela hoje. A pedra dela estava rodeada de outras três... dois maridos que ela enterrou e o terceiro que sobreviveu a ela. Hohoho. Animada.

Depois estive na King Chapel, que da outra vez visitei só por fora. Muito interessante esta capela anglicana com cabinezinhas para cada família, parecendo repartições de um escritório. Claro, as cabines eram alugadas, não eram para qualquer um... mas numa época em que não existia aquecimento central, era uma maneira de que as pessoas pudessem ficar agrupadas e protegidas do frio. Podiam levar cobertores de casa e até algum cachorro para ajudar a aquecer. E como as crianças ficavam de frente para os pais, podiam vigiá-las para que guardassem silêncio. Hohohoho. Tadinhos.
Hoje as cabines são para qualquer pessoa, quem for chegando para o serviço do culto mesmo, vai sentando. Entrei em uma, fechei a portinha, sentei no banco estofado de um bordô meio esmorecido. Aconchegante. Com o cheiro particular dos teatros.
Mesmo sendo uma igreja protestante que aderiu ao costume católico de guardar os domingos, na parede do altar estavam os dez mandamentos, certinho. Inclusive o quarto, no qual Deus ensina a guardar o sétimo dia. Não entendo, para mim está tão claro! Está até na parede do altar. Por quê então continuar guardando o domingo? COMO, então, continuar guardando o domingo, se Deus santificou o sábado?

Continuei a freedom trail, que é uma faixa vermelha, uma trilha mesmo, pintada no chão, através da cidade, guiando pelos lugares históricos onde esta nação se construiu. Eu realmente, mesmo, MESMO, queria continuar e fazer a trilha toda hoje, mas passei por uma esquina que tinha uma mega livraria com cartazes mais mega ainda, anunciando que está fechando a loja e que está tudo, tudo mesmo, com 60 a 80% de desconto. Pirei né? Tive que dar uma passadinha... que se tornou em quase 2 horas olhando livros. Trouxe só 2 e mais um livrinho de sopas de letras. O tamanho do preju não chegou nem a 15 dolares. Bom demais! E também, só comprei 2 porque fiquei pensando -e muito- em minhas malas na hora de voltar. E porque, lá na King Chapel, já tinha comprado por 4 dólares o classiquíssimo "Little Women", que amo e já li trocentas vezes, em espanhol e português. Aliás, só de ler as primeiras páginas desta versão me dei conta de que valeu muito a pena. Minhas versões anteriores eram adaptadas para o público juvenil do fim do século XX, ou seja, com várias partes resumidas. Um estrago! Só me dei conta agora que peguei a versão completa e na língua original. Maravilha! Um achado!

Mas então, depois disso fui almoçar e voltei para a trilha. Passei pela Old South Meeting House, mas não entrei porque já tinha entrado da outra vez que estive aqui, e é pago. Rsrs. Continuei, cheguei até o Faneuil, que era a sede do governo (os ingleses, antes da revolução). Também entrei neste lugar, coisa que não fiz ano passado. Havia gente sentada escutando o que dizia o guia do tour, mas já tinha começado nem sei há quanto tempo, e eu não podia ficar muito também, porque já estava na hora de ir trabalhar finalmente. 4 da tarde. Bonito, ne? Hahahha.

Mas aí então, voltei para o hotel e trabalhei um monte. Rsrs. Basicamente, acompanhei meus hosts até o píer onde estava o barco onde seria o casamento (chique casamento no barco! Mas era tudo bem simples), tirei fotos e voltei sozinha com o menino no carrinho, fomos jantar fora e o trouxe para dormir. Aí foi só ficar no meu quarto, já na caminha e de computador no colo, esperar até que os pais chegassem e só. Livre. Pronto. Trabalhei um monte, viram?

Ia só fazer um paragrafozinho sobre como foi o dia, e no fim fiz um relatório completo. Ha! Me empolguei de escrever. Praxe.
Beijo para quem lê.
Beijo e abraço pra quem comenta.
Hahahaha.
Fiquem com Deus!

setembro 02, 2011

Boston

Com a family.
Ou seja, a trabalho.
Mas trabalhando bem pouco, e passeando muito. Hohoho.
Passeando muito, comendo de graça e tirando fotos com meu modelo favorito.
Amanhã vou jantar com ele. Só nos dois.

Estou falando do molequinho que cuido. Meu gracinha.
----------------
Hoje me chegou o email da au pair care dizendo que, agora que estão faltando só dois meses para eu voltar, está na hora de reservar meu voo de volta.
Como uma boa fã de E O Vento Levou, decidi não pensar nisso agora, deixar para mais tarde. Quando acostumar com a ideia do email.
----------------
E é isso.

agosto 28, 2011

News

O Irene passou, ou está terminando de passar, e de furacão não teve nada, graças a Deus. Um pouco de vento e chuva, mas nada que já não tenha visto, aqui ou ali no Brasil. Em vários lugares faltou luz e a previsão é que só volte daqui a 5-7 dias, mas aqui não faltou. Está tudo tranquilo, não tivemos danos a não ser um pouco de água no porão.

Deus protege seus filhos. Deus não nos quer ver sofrer, nem desesperar. "Entrega tua vida ao Senhor, confia nEle e o mais Ele fará". Nunca, nunca duvide do poder, e principalmente da misericórdia de Deus.

agosto 27, 2011

Furacão Irene

Sim, estamos na rota do furacão.

Deve chegar pelo domingo.

Não vou dizer que não estou preocupada, não tem como não ficar meio tensa mesmo, vendo os noticiários, as pessoas correndo para comprar suprimentos ou debandando dos lugares de mais risco. Mas também, não tem como ficar feito barata tonta correndo de um lado para o outro.
Me deixa triste a destruição, o sofrimento, mas não é coisa de se desesperar... pelo menos até que não venha o perigo imediato!

Acima de tudo, Deus está no comando. Eu posso dizer que conheço, pelo menos um pouquinho, a Deus. Conheço o suficiente para saber que, sem importar as circunstâncias, Deus está no comando. Deus ama a cada um de nós, e quer nos ver felizes, e as vezes as coisas acontecem não "porque a gente pecou e precisa pagar por isso", Deus não é um vingador. Deus é misericórdia.

Você sabe o que é misericórdia? E o que é graça? São duas coisas diferentes, mas estão relacionadas.
Graça é ganharmos algo que não merecemos. "De graça". É um presente.
Misericórdia é não recebermos algo que mereceríamos. Sermos perdoados. Como uma criança que, sei lá, se comportou mal e o pai ao invés de lhe dar uma bela surra, usa de misericórdia e apela para uma boa conversa.

Mas então, desviei um pouco o assunto. Estava falando em não desesperar e correr feito doido por aí por causa de um desastre natural. O que é para acontecer, será, e isso acontece aqui ou em qualquer lugar. Claro que não vamos esperar o furacão chegar para pegar um bote e sair para remar, né? Não é isso que digo. Sim, aqui estamos nos preparando, os pais saíram hoje cedo e compraram um estoque de água e alimentos não perecíveis e pilhas para lanternas, para o caso de ficarmos sem eletricidade e isolados, já que aqui tem muitas árvores e pode cair alguma e bloquear a rua, ou chover muito. Dizem que vai chover muito.
Mas a questão de correr sem rumo me lembra um caso que ouvi há muito tempo atrás, de um senhor que morava numa casinha na fazenda. Um dia ele saiu na porta, como todos os dias, e viu no céu um avião que vinha com problemas e estava caindo. De repente uma peça se solta do avião e cai justamente na cabeça do homem que estava em pé na porta de casa, e o mata.
Então, eu estou aqui, ajudando no que for preciso, orando e esperando em Deus que o dano não seja muito e que vidas sejam poupadas. Mas só Ele sabe o que é melhor, o que precisa acontecer.

agosto 21, 2011

Ladainha

Eu me divido entre ataques de riso, choro, e horas deitadona na cama com o computador do colo. Estou cansada de pensar em muitas coisas, estou cansada de ter que decidir outras e estou procrastinando eternamente outras que teriam de ter sido resolvidas ontem. Ao mesmo tempo, toda hora me aparece alguém perguntando que data vou embora mesmo ou lembrando que meu tempo aqui está acabando. Ontem na igreja foram tantos papos do tipo que acabei, delicadamente, explicando para uma pessoa que cada vez que alguém faz referência ao assunto é como se uma faca se enfiasse no meu coração.

Não que não queira voltar, e VOU voltar. Esse é o plano e não faz sentido ficar aqui. Não por enquanto. Não desde um ponto de vista prático ou racional. E eu quero, quero muito, quero mesmo, ver e abraçar minha família, meus queridos. Mas assim, meu desejo era poder ficar aqui e lá ao mesmo tempo. Dói.

Ah e meu cabelo está lindo como nunca esteve. Comprei a melhor escova do mundo, na verdade é um secador com uma escova na ponta. Ha! Por apenas 18 doletinhas. Muito prática de usar, evita de ter que segurar secador com uma mão e escova com a outra. Nice.

agosto 08, 2011

E as férias acabaram

Eu até ia, com toda minha empolgação e alegria, fazer uns posts durante as férias. Mas fiquei alguns dias sem internet e aí, bom, deixei para contar quando voltasse.

Vamos ao saldo das férias então:
4 dias em South Beach, incontáveis banhos no mar transparente e quentinho,...

...longas caminhadas pela areia, um passeio de bicicleta de mais de 60 quadras, um amanhecer na praia, ...

... um ataque de um corvo maluco (na mesma ocasião do amanhecer na praia), um passeio de noite por Miami que quase termina em eu dormindo debaixo da ponte por não achar ônibus para voltar,...

...um passeio de barco pelas ilhas dos artistas, 2 dias na cidade mais ao sul dos Estados Unidos (Key West),...

...via pontes de até 7 milhas de comprimento, ...


...um pôr do sol espetacular,...

... um snorkeling onde até uma tartaruga marinha gigante veio me cumprimentar (não tenho fotos desta parte), a melhor sobremesa já inventada (torta no palito!), um gato pidão,...

...3 dias em Fort Lauderdale para somente relaxar e curtir praia e piscina.

Claro, tudo tem seu lado bom. Perdi um frasquinho de protetor solar e meus óculos de sol que mais gostava. Como disse antes, quase dormi na rua por não conseguir ônibus para voltar (e minha mão-de-vaquice não permitia pagar um taxi), fui atacada por um corvo... enfim, só coisinhas que servem para lembrar depois e rir ainda mais.

No fim das contas, foi tudo muito feliz.



Porque férias é tudo de bom!

julho 30, 2011

Off for vacation

Estou em Miami.

Estou em South Beach.

Isso aqui é lindo, gentes.

Areia branquinha, ondas verde-água (hein?), água quen-ti-nha como nunca vi antes...
(com algas, mas não daquelas grudentas... as que parecem arvorezinha. Num faz mal!)

Tá leeendo demais!

Tinha pensado em levantar para ver o amanhecer amanhã, e fotografar. Masss... tá muito tarde já. Não vou conseguir (nem quero!) acordar tão cedo.

A viagem foi longa e cansativa, principalmente os ônibus que peguei desde o aeroporto até o hostel. Carregar a mala não foi tarefa fácil, e isso me lembra NUNCA MAIS comprar mala, por pequena que seja, sem rodinhas.

Tô pregada.

Preciso dormir.

Mas antes...

Uma "palhinha".


julho 25, 2011

URUGUAY!!!

E neste fim de semana super gostoso de sol, calor (bateu 40 graus sexta e sábado) e passeios, também foi a final da Copa América (a qual o Brasil, participando ainda ou não, nunca levou a sério nem transmitiu os jogos - a final de hoje, por exemplo). E quem foi o campeão, quem? Meu querido URUGUAY!!!

3 a zero contra o Paraguay!

Que lindo!

Agora mesmo estou acompanhando pela internet, na gelada Montevideo, o recebimento aos jogadores. Sem deixar esfriar a emoção do dia, hoje mesmo, poucas horas depois da grande final. O povo está na rua, num frio de inverno mas quem se importa. Estão todos lá acompanhando o ônibus dos jogadores. Hoje queria estar lá e participar desse momento tão bonito. 
(Só hoje mesmo e depois voltar pro calorzim daqui. Hohoho).

Fiz compras na sexta feira. Época de liquidação é demais! Achei um vestidinho charmoso, estilo anos cinquenta, vermelho de bolinha azul e rosa, uma gracinha. 15 dólares! Não resisti, apesar de que tinha outras compras para fazer.
Comprei também um óculos de sol grandões do jeito que gosto (que concordância é essa, Senhor!), e o que REALMENTE fui buscar, umas peças de biquíni. Comprei o top na Victoria's Secret, não foi muito baratinho, confesso, mas ficou tão bonitinho que compensou. Até porque, depois comprei duas partes de baixo, uma por 5 e outra por 3 dólares, na mesma loja do vestido. As duas partes de baixo, juntas, foram 1 terço do preço da parte de cima. Uma compensou a outra! Hohoho. 
Faltou a sandália que queria comprar para caminhar bastante em Miami, mas não achei um modelo que me agradasse por um preço legal. Não tem problema! Comprarei depois.

Bom, vou ver mais um pouco do recebimento dos jogadores e dormir, que amanhã é minha última semana antes das fé-é-é-ri-as!

julho 21, 2011

Verão, planos, etc.

Acabei de reservar todos meus alojamentos para as férias.
(Bom, falta resolver 1 noite, mas vou esperar para ver de perto).
Daqui a 1 semana estarei de malinha pronta, biquíni ajeitado e óculos de sol polidos para minhas super férias. Hohoho.

E estou enjoada de tanta bolacha coberta com chocolate que comi. Será que um dia vou aprender a respeitar meu limite?
Quero uma sopa de cenoura, salgadinha, para compensar. Com croutons.
Adianta sonhar? Nhé.

Vou ali ver algum filminho no Netflix.
Já estou terminando a terceira temporada de The Office. Viciei. Hahahaha. Todo dia vai uns 2, 3, 4 capítulos. Medo de mim.

Ah, e está calor. Tipo, hoje fez 35 graus e amanhã vai fazer 37. Celsius. Isso são 99 Farenheit. Meu cérebro derrete como se fosse sorvete.

julho 13, 2011

Semaninha mais ou menos

Porque estou com um resfriado bem lindo.
E agora mesmo beu dariz dá endubido.
E estou com fome.
Mas fome de querer cookies e um frapuccino de strawberries & cream.

Pode isso?

Será que Starbucks tem delivery?
Não né.
---------------
Comprei minhas passagens. Dia 29 estou indo para Miami. Uhu!
Agora "só" falta reservar o hostel, os passeios e atrações. Só.
Bom demais! Tirar uns diazinhos para mim, sozinha mesmo, sem horários, sem acordar cedo, sem nada de nada de nada!
--------------
O Uruguay ganhou 1 a 0 do México ontem. Suficiente para passar para os quartos de final. Estou falando de futebol, e de Copa América, para os mais avoados. Rsrsrs.
Só que agora jogamos contra a Argentina. Que é local.

E é só.
Vou ali pegar uns palitinhos para manter meus olhos abertos. Sinto as pálpebras pesadas.

julho 11, 2011

Férias de última hora

Bom, definitivamente não tenho companhia para minhas férias. A garota alemã que falei esses dias vai viajar com sua family, então vai ser Miami by myself.

Que mesmo assim vai ser bom demais. Hohoho.

A partir de amanhã, reserva de vôos, hostel, passeios. Porque né, dez dias em Miami é pra gente ser muito feliz.
E quem sabe até dou um pulinho na Disney. Já tem 1 ano que fui, e uma vez por ano tá de bom tamanho. Concordam?

Se alguém aí já foi (em Miami), aceito sugestões e dicas.

Contagem regressiva: 18 dias. :D

Quando, quando no Brasil seria possível dizer: ok, tenho dez dias livres. Vou para Miami.
Mas acredito que viajar se torne mais fácil (mesmo do Brasil, ou NO Brasil) depois desta experiência. A gente se acostuma a guardar um dindin para as férias, para uma viagem. E eu sou apaixonada por viajar.
Meu barato é avião. Atravessar uma camada de nuvens, com o tempo lá embaixo completamente nublado, ou chuvoso, ruim mesmo, e ver o sol brilhando lá em cima como se nada estivesse acontecendo. Me lembra do quanto as nossas "nuvens pessoais" são passageiras, pequenas, que nos prendem, mas logo ali o sol brilha, a festa corre, como se nada.
E isso eu AAAMO!
--------------------------
Viciei em The Office. Estou vendo a série desde o começo, pelo Netflix. Muito show esse Netflix, espero que chegue logo logo ao Brasil, como estão prometendo. Locadora, nunca mais!

E é isso.

Fiquem com Deus.

julho 10, 2011

Constatação

E o que acontece quando você já estava psicologicamente preparada para trabalhar no domingo e de repente e sem aviso, logo no sábado de manhã, você fica sabendo que não vai mais trabalhar?

Hohohoho

A parte ruim é que não há nada planejado a não ser ver meus amadinhos pela internet, e que não posso me dar a certos luxos, como gastar dinheiro. Tipos, NENHUM dinheiro.
(Tá, 'nenhum' é exagero. Mas por causa da margem de erro, tem que ser. Nenhum).

Dominguinho, here we go!

julho 08, 2011

Filmes

Assinei Netflix.
Gostei.
Assim, eles não tem toooodos os filmes, mas ó, por 7,99 por mes (e o primeiro mes de graça) pode ver quantos filmes e documentários quiser.
Pra mim, tá valendo.
E tem umas pérolas escondidas que estou gostando de descobrir.
Então é isso aí, estou vendo filme.

Ontem tive au pair meeting. Raro eu ir, porque é sempre em horário ou local meio inacessível para mim. Mas o de ontem era aqui na minha town e de noitinha, um horário bom para quem trabalha durante o dia como eu.
Era um concerto de verão no parque, todo mundo sentadinho na grama, conversando e comendo. Muito legal.
Depois fui na pizzaria com dois au pairs da "nova geração" (eu chamo assim porque a "velha geração", ou seja, as amizades que fiz no primeiro ano, foram todas embora. Eu que sou veterana no mundo au pair e estes novos amigos são a "nova geração". Como sempre, tudo gravita em torno de mim. Hohoho).
Sério, as noites de verão são a época mais gostosa neste lugar.
Ok, em quase todo lugar que conheço.

E hoje é dia de preguiça, acordar ao meio dia e ver filmes no Netflix, e esperar a hora que meu namo ficar livre para poder ir encontrá-lo. Porque né, City não dá pra encarar agora. I am saving, saving, saving money for my vacation.

Falando nisso, apareceu um par de alemões (um menino e uma menina) interessados em ir viajar pela mesma data e destino. Os encontrei no au pair meeting ontem, mas nhé, não rolou aqueeeela conexão de "ehh amiguinhos! vamos viajar!", mas quem sabe né?
Pode até ser triste, mas ainda prefiro viajar sozinha do que dividir cabine com meninas que mal conheço e que podem desandar a beber, fazer arruaça e acabar com minhas férias. Às vezes é meio triste andar sozinha, eu sei, mas nhé... é capaz de me incomodar mais. Ah sei lá.

[Se não entendeu, favor ignorar. Eu não preparo meus posts com antecedência, só começo a escrever do jeito que vem na cabeça e nem sempre é coerente].

julho 05, 2011

Minha última aquisição - barganha

Eis que fazendo hora na Barnes & Noble enquanto espero meu lindo ir me pegar encontro no balaio das promoções algo como isto:

Um livro sobre reis e rainhas piradinhos. Os mais doidos da História.
Por $3,95 não pude deixar passar né?

(Sorry pela foto espelhada, coisas da webcam. LOL)

---------------
Feriado bom, fui de bus até White Plains para resolver minhas lentes (e resolvi, mas fiquei muito, muito irritada. Conto em próximo post), e lá meu namorado doce e atencioso foi me buscar. Ficamos só descansando o dia todo na casa do irmão dele, vi o jogo do Uruguay no iPod, e daí quando anoiteceu (tipos, umas 8 e meia) fomos ver os fogos num parque numa cidade próxima que se chama New Canaan. Foi bem bonito, depois tenho que baixar fotos e vídeos.
E só, porque a ideia mesmo era descansar. Descansamos.

julho 04, 2011

Feriadão

Depois de alguns perrenguinhos para arrumar minha folga no feriado (que já tinha pedido há mais de mês), consegui os quatro dias de folga. Oba! Tudo que eu queria, já que meu namorado também tinha pedido o feriado (e não tira uma folga há muuuito tempo). Bom demais!

Sexta saímos para resolver algumas coisinhas no carro dele, das minhas lentes (não consegui resolver, vou voltar hoje), passeamos sem pressa. Coisas que não dá tempo para fazer durante a semana.

Sábado saí cedinho, peguei o trem e fui encontrá-lo para irmos no acampamento da igreja na praia. Mais de 1 hora de viagem, mas o local era bem bonito. Passamos o dia lá, debaixo das árvores, brincando com o pessoal. Demos um pulinho na praia (onde tive a oportunidade de respirar fundo e dizer: ahhh, maresia!).

Aí ontem tinhamos um casamento numa casa de campo para ir, foi bom apesar de mais uns perrenguezinhos aqui e ali, mas demos muita risada e no fim, o fato de que alguém trocou os números das mesas e fomos parar lááá fora, foi o melhor no fim, porque estávamos mais longe do barulho da dança e dava para conversar.

E hoje, feriado mesmo, 4 de julho, dia de preguiça, tenho que ir resolver minhas lentes (sim, está aberto hoje!) e vamos passar tranquilos mesmo, só descansando. Pegar trânsito nem pensar, porque depois do meio dia a volta para casa vai ser terrível. Veremos a queima de fogos de Stamford, imagino. Só na paz.

junho 27, 2011

Cortei meu cabelo

Sozinha, é claro.
Deixei o comprimento, só "repiquei" (do meu jeito pessoal e absurdamente catastrófico, of course). Para quem não viu no facebook:


Foto escura e marromenos, tirada com a webcam. LOL. Foi mais ou menos isso, a não ser que parece que a parte repicada se separa da parte comprida.
E que de um lado o repicado ficou mais curto que do outro. Mas eu gostei.
E também não dá pra ver na foto, mas o fato é que estou cada dia mais loira. Ou ruiva. Vai saber. Me ajudem a decidir aqui com a segunda foto:


Essa foto tá mais ruim e meu nariz parece maior, mas a cor do cabelo está mais real.

E aí, o que acham?

junho 18, 2011

Um dia só?

Eu me pergunto, né, e deve ser porque eu de fato gosto de fazer aniversário (ainda o assunto do aniversário Mariana? Pois é, eu me amo. Aguentem. Prometo que termina logo), mas eu acho um dia só por ano muito pouco para comemorar. Principalmente quando o dia em si é uma jornada de trabalho e a gente não tem lá muita disposição no fim do dia para comemorar, e nem as pessoas que a gente gosta estão por perto para comemorar com a gente.

Já contei como foi a quinta feira, 16, que é meu dia de aniversário mesmo. E foi bem legal, enfim, já descrevi no post anterior. Agora o que seguiu.
Aí ontem fui encontrar meu namorado na cidade que ele mora, ele me pegou na estação de trem e surpresa! Ganhei rosas vermelhas e um balão de Happy Birthday (todos fala: ooooohhhn!).
Aí pegamos a sogrona e fomos jantar no restaurante do irmão dele. Foi muito legal, nossa, é uma churrascaria mas sempre que vou lá como muito, muito bem, mesmo sem comer carne. Bom demais.
No fim, me aparece o staff do restaurante com uma sobremesa com velinha e tudo, cantando parabéns, batendo palmas e no pandeiro. Morri de vergonha! Queria me enfiar debaixo da mesa. Mas foi demais. E que sobremesa delícia! Hahaha.
Enfim, foi muito divertido.

Aí hoje foi um sábado gostoso, fui à igreja, levei o computador para falar desde lá com minha mãe e irmãos, me cantaram mais um parabéns de brincadeira, capitaneado pelo meu humorístico namorado que espetou uma faca como se fosse uma vela no pedaço que sobrou de pudim de goiaba. Minha igreja é um lugar tão feliz, é como uma grande família. Ri muito.

E amanhã, Six Flags! Vou com uma galera, subir em todas as montanhas russas que puder, menos a "El Toro" porque não gosto dessa. Mas as outras, ahhh vou lá soltar a voz! E quem sabe arrebentar meus joelhos igual que ano passado (noooo please! Dispenso essa parte!)

Isso sim, é o que eu chamo de comemoração.

E amanhã, além de ser o dia dos pais aqui (alô papai! Feliz dia!), é o aniversário da minha mãezinha. Manhê! Parabéns mais uma vez, viu? Bjo bjo bjo.

E é isso.

Depois volto para contar se sobrevivi à maratona de montanhas russas. Hihihi.

junho 16, 2011

Niversário

E aqui estou, fazendo 27 aninhos.
Quem diria?

Quem diria que continuaria solteira aos 27 hein? Hohoho.
------------
Jantei com meus hosts hoje. Eu que escolhi thai food. Nhammm.
E eles me deram flores. E um cartão super gracinha que o menino "assinou". E um dinheirinho muito bom. Rsrsrs.
E o menininho cantou parabéns para mim. Amo muito!
Ah e soprei as velinhas em cupcakes. Tão americano isso, e tão bacana!

E recebi o cartão virtual mais gracinha do mundo, com fotos lindonas dos meus irmãos, mãe e sobrinho. Gostei tanto!

E é gostoso demais fazer aniversário no verão.
E eu sempre gostei de fazer aniversário. E já disse isso antes. Estou ficando velha mesmo.

Estou feliz.

E obrigada a todos, e principalmente a meu bom Deus por cada instante de cuidar de mim do jeito que Ele cuida.

junho 13, 2011

De tontices, aniversários e demais

Senhor, tirai essa barra de chocolate com amendoim da minha frente antes que a detone completamente e fique com dor de barriga. Amém.

Faltam 3 dias para a estréia da versão 2.7 desta pessoa que vos escreve. O que é muito legal, porque eu adoro fazer aniversário.
Acho que adoro fazer aniversário desde que entrei na escola. É que por fazer aniversário só em junho, era das últimas pessoas a fazer uma certa idade. Todo mundo tinha 6, eu ainda tinha 5. Todo mundo tinha 10, eu ainda 9. Todo mundo já tinha feito 15, menos eu. E por aí vai. Na época, era importante. Quando chegava minha vez de fazer aniversário, era só alegria. Pouco depois, começavam todos a fazer um número mais. Quando começavam as aulas de novo em março, eu já estava na turma dos retardatários de novo. Hahahaha.

Cada tontice que a gente tem quando é criança, né não?

Mas enfim, fato é que até hoje desfruto muito de fazer aniversário.
E agora, mais uma vez, aniversário no verão, calorão, tempo gostoso. Para quem sempre fez aniversário num mix de frio/chuva/umidade/granizo/etc, a mudança é bemvinda. Muito.

E eu quero muito os discos do Josh Groban. Todos. Hahahaha.
Ele é fofo e uma lindeza cantando. Olha só.

(Tive que pôr esse do Ellen Show porque parece que o clipe oficial não está localizando para o blogger. Está lindo mesmo assim, mas a qualidade não está tão boa).

E essa versão de Vincent? AMO essa música, e de repente descubro que ele fez uma versão. Morri.


Tem show dele em 14 de novembro aqui em NY. Será que vou?

junho 08, 2011

Diversos dos últimos dias porque eu sempre misturo tudo.

Tem horas que os fatos estão tão claros na nossa frente e não os vemos. E de repente a ficha cai e começamos a perceber que estávamos tentando fazer encaixar peças que nem pertencem ao mesmo quebra-cabeça.
Mas agora que as coisas ficaram claras e a solução é uma só, estou muito mais calma e tranquila. Faltam, no máximo, 5 meses e 20 dias para eu ir embora, e isso inclui os deliciosos (e quentes!) meses do verão, e boa parte do outono. Ou seja, a melhor época do ano. Ou seja, é hora de aproveitar ao máximo.

-----------------------
Faltam 8 dias para meus 2.7. Já.
Estou ficando velha. Pra tia, já fiquei. E com orgulho.
Mas feliz, sempre AMEI fazer aniversário.

-----------------------
Descobri Graham Crackers. É uma bolacha simples, neutra e clássica dos EUA, a nossa bolacha Maria digamos, só que é retangular. Os americanos usam para triturar e fazer massa de tortas doces, S'mores (sanduíches com as ditas bolachas+marshmellows+chocolate derretido), etc. E para comer mesmo. E eu não tinha provado as ditas cujas ainda.
Só que descobri que com Nutella ficam muito, muito bem.
Perdição.

-----------------------
Hoje vi a maravilhosa, gloriosa, gigante La Celeste jogar.

(Para quem não sabe, é o apelido da Seleção Uruguaia de futebol).

Muito, muito, muito bom! Foi um amistoso em Montevideo contra a Holanda, que foi quem nos tirou da corrida pela Copa do Mundo.
Foi 0 a 0 a maior parte do tempo, aí faltando 8 minutos o Uruguai fez o gol. Foi incrível.
Aí faltando 2 minutos a Holanda empatou. Morri. (Eu e toda a torcida, porque ne?)
Aí como estavam jogando por uma taça Confraternização (mesmo sendo amistoso), tiveram que definir por pênaltis. É, não seria 'La Celeste' se não fosse suado até o fim e mais um pouco.
E aí, o Uruguai ganhou! Hehehehhe foi ótimo.
E aí o guri acordou, no tempo certinho, e fui cuidar da vida. :D

E é isso.

E preciso guardar dinheiro. Save save save!

maio 31, 2011

Meio assim.

Domingo fui pra cidade sozinha mesmo porque não encontrei quem me acompanhasse. Fui tirar fotos e ser feliz. Caminhei bastante, comprei uma calça na American Eagle, pronto. Voltei. Ah, passeando pela feirinha do Chinatown achei lichias. Comprei e me deliciei.

Ontem não tinha o que fazer, não queria ficar em casa, mas sair também não era bom negócio debaixo do sol quente. Mesmo assim, sem comida em casa, resolvi ir passar a tarde no shopping em Stamford. Nessas horas, não ter carro/dirigir é chato, as distâncias são longas para qualquer lugar, mesmo um supermercado. Estou meio cansada disso.
Daí fui em Stamford e passeei, sozinha, mais uma vez.
Devia ter ido passar domingo e segunda em DC, ou em Boston, se soubesse que as outras meninas estavam indo. Mas, quem mandou ser eremita e não se juntar com as pessoas? Dá nisso.

Daí né, tenho coisas para resolver mas não tenho a menor vontade, coisas para averiguar mas também vou deixando para depois, num ciclo de procrastinação eterno.

Depois me ferro e não sei por que.

Mas tá, né, deixa eu meio blé mesmo, que é como estou. Daqui a pouco a praga nossa de cada mês desce e fico menos blé. Ou não, vai saber.

maio 29, 2011

E então...

Não viajei com eles no feriado porque no último dia eles decidiram que não iriam precisar de mim, fiquei em casa aproveitando as bênçãos da falta de compromisso, rotina, horário. Tá bom demais! Hoje acordei motivada e fiz brownie para meu café da manhã. Tá gostoso, tá bom. E estão fazendo uns dias lindos de sol e aqueeele calorão, bom para o bom humor, para passear, para acordar com vontade de sair.

Ah, e estou ouvindo rádios de Floripa pelo iPod. Tão bom! Hhahahaha.

E vou lá, que ainda tenho que decidir o que vou fazer da vida hoje, aproveitar o dia! Fui!

maio 24, 2011

Verão, gordisse, ansiedade e feriado.

Porque está tudo relacionado, como vocês podem ver.

1- Verão.
Finalmente começou! Depois de uns 10 dias seguidos de uma roleta de chuvas, chuviscos, tempestades e pancadas, tudo alternado para dar variedade, saiu um sol leeeendo hoje, a temperatura foi para 80F (quase 27C!), os passarinhos cantam e as crianças passeiam. Tudo de bom. O aumento da temperatura faz, por lógica, tirar do armário outras roupas, bermudas, mangas curtas, etc... e isso me leva ao ponto 2 que é...

2- Gordisse.
Eu juro que tento, mas sou muito fraca para as guloseimas. Não consigo evitar de comprar, e quando tenho em casa, devoro. Mesmo. Chocolate, goldfish (um salgadinho assado, tipo um biscoitinho, em formato de peixe, e que dão muito como snack para as crianças. Eu amo), etc. O que for.
Ultimamente, meu vício são os peanut butter cups da Reese's. Estes aqui ó:

Deu pra entender o drama?
Preciso parar com isso! Arghhhh!
E eu acho (acho? tenho certeza) que tudo isso está relacionado com o ponto 3 que é...

3- Ansiedade.
Eu sou uma pessoa aparentemente calma. Ênfase no "aparentemente". Só aparentemente.
Eu tento fazer aquilo que Deus diz para fazer, ou seja, não preocupar, não criar ansiedade, não sofrer por antecipação, deixar que Ele vai me mostrar o caminho a seguir. Mas... quem diz que é fácil? Mesmo conseguindo acalmar, sempre fica uma ansiedadezinha pelas mil coisas do cotidiano, as decisões daqui e dali, e isso me leva a que? A comer! 
E aí então, um dos motivos de ansiedade esta semana é...

4- Feriado.
Aqui a última segunda feira de maio é feriado de Memorial's Day. E é o feriado que marca o início da temporada de verão. O qual tem a ver com o item 1, lembram? Verão.
Então, que ano passado eu passei Memorial's Day na Georgia, desfrutando das minhas férias lindas e maravilhosas. E foi lindo. 
Este ano, vou viajar com eles (a family). Legal por um lado, sol, calor, diversão. Por outro, a escrava aqui vai estar disponível em tempo integral. Por 4 dias. E perder o fim de semana ao lado do meu amor. Snif snif.
Mas ok ne? Outros finais de semana virão, ser escrava sem horário não há de ser tão ruim quando se está num lugar bonito, e etc e tal. Vamos ver.
De qualquer maneira, passar um tempo longo (mais do que 2 horas) com eles, me deixa um pouco tensa. Insegurança minha, eu sei. E daí, ó, ansiedade. 

Alguém aí viu um chá de camomila?

Faltou dizer: Tentei pôr umas fotos novas, mas não estou conseguindo me entender com o software da câmera e não encontro a pasta onde foram baixadas. Aliás, alguém aí usa um programa da Canon que se chama Digital Photo Professional (eta nomezinho genérico) para me dar uma mãozinha? Agradeço mil.