BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, outubro 15, 2010

Tutorial prático: como fazer uma abóbora de Halloween (parte I)

Olá pessoal! Como agora sou uma pessoa experimentada no assunto (cof cof) ofereço a vocês, sem custo algum (cof cof cof cof cof) um super prático tutorial para quando você se sentir assim, numa necessidade de sair por aí fazendo enfeites de Halloween. Manual explicativo totalmente ilustrado.

Mãos à obra.

Comecemos com o material necessário:
Uma abóbora (dãããã)

Faca de ponta e outros instrumentos de tortura de uso bastante comum.

Uma pessoa insana.

Agora, mãos à massa.
(favor não notar o controle remoto da câmera na mão da pessoa insana. Mero detalhe).

Recorte a tampa do cérebro, digo, da abóbora, fazendo um círculo pequeno. Mais ou menos como o da foto.
Quanto menor o círculo, mais esteticamente bunitona vai ficar sua abóbora. Sabe como é, cicatrizes, enfim.

Descole a tampinha que você acabou de recortar. Isto pode requerer o auxílio de uma faca maior e que não se dobre fácil. Vá puxando devagar, mas com cuidado para não deformar a borda. Ambas bordas, a da tampinha e a da abóbora, são importantes e devem ser preservadas da melhor maneira possível.
* Esqueci de tirar uma foto aqui, mas aproveite a faca e raspe a nhaca, digo, os fiozinhos de polpa de abóbora que aparecem na foto e que saem junto com a tampinha, assim como eventuais sementes, que você pode guardar para torrar no forno depois e ficam uma delícia, se tiver a paciência suficiente para descascá-las.

Pensou que acabou por aqui? Acabou nada! Agora vamos ver quem tem muque.

Pegue o instrumento de tortura mais conhecido como colher (se você tem/teve um irmão adolescente, sabe a que me refiro com instrumento de tortura. Relacionar com: a capacidade absurda de transformar qualquer coisa em bateria).
Comece a raspar toda a parede e o assoalho (hein?) da abóbora, descolando os fiozinhos pegajosos e sementes.

Não adianta, por mais que tente, não conseguirá sair sem sujar as mãos. Até porque, retirar tudo de colherinha seria mais uma tortura.

Argh.

Depois de retiradas as sementes, continue raspando com a colher as paredes (essa é a parte que exige certo muque).
Vão saindo fiapinhos como lascas à medida que for raspando. Não é para esburacar a bichinha, tá? Raspe até que reste a parte já mais seca da parede.
Fico devendo também uma foto da abóbora por dentro já limpa. Na hora, não me liguei de tirar uma foto assim.

Agora tem que deixar sua linda abóbora, já sem cérebro (ewwww) secando um pouco. Continuamos depois com a segunda parte deste tutorial, e finalmente o carving, que, convenhamos, é a parte mais legal. Mas esta parte que expliquei hoje é importante também.

PS: Devem ter notado que aparecem outras duas abóboras nas fotos, já devidamente preparadas. Minha host que fez esses dias, e eu fiquei só olhando para saber fazer o meu. Ou acham que bagagem cultural assim se aprende por instinto? Na-na-ni-na-não!

PS2: Para quem está pensando: mas quanta comida desperdiçada! Aqui vai um atenuante: essas abóboras próprias para Halloween são de uma variedade apenas decorativa. Quase não tem polpa, as paredes são finas e bem insípidas. Ninguém as cozinha! Mas não nego que devam ter algum valor nutricional, e se ao invés de comercializá-las se fizesse uma doação gigantesca para algum lugar onde realmente faltasse alimento (coisa que não parece acontecer em nenhum lugar dos EUA), provavelmente seriam muito bemvindas. Mas enfim, você doaria seu pinheirinho de natal para dar sombra em algum lugar do deserto do Saara? Em teoria, ideias são ótimas.

:P

Um comentário:

Thaisinha disse...

Ahahahahahaha!
Entortei de rir! Que bom que vc voltou pro blog!
Beijos, querida!
Thaís